Home - Brasil

Padre é morto a facadas; suspeito disse que os dois tinham caso

O suspeito confessou o crime e admitiu ter se envolvido romanticamente com a vítima

15 de outubro de 2020 Brasil
Aumentar a Foto

Um jovem de 22 anos foi preso após confessar que assassinou o padre Adriano da Silva Barros, da cidade mineira de Simonésia , na região da Zona da Mata . O corpo da vítima foi encontrado carbonizado pelos policiais, em Manhumirim, município próximo de onde o padre residia. As informações são do portal BHAZ.

Depois de ter confessado o crime nesta terça-feira (13), o jovem foi preso no dia seguinte. No momento em que admitiu ter cometido o assassinato, o suspeito afirmou que vivia um romance com a vítima.

De acordo com o BHAZ, o corpo de Adriano foi encontrado por um morador de Manhumirim. O homem acionou os policiais, que já foram até o local com os familiares do padre, para fazer o reconhecimento do corpo.

Ainda segundo as informações do portal, uma hora antes do corpo ser encontrado, uma equipe da PM havia abordado o autor do crime na região. Além de ter cortes nas mãos, o jovem apresentou nervosismo durante a abordagem. Entretanto, como os militares ainda estavam sem a informação de que o corpo estava naquela área, o suspeito foi liberado.

O homem também foi visto entrando no veículo de Adriano, em outra ocasião. Os policiais, então, foram até a residência do criminoso, que confessou o crime.

O jovem afirmou ter matado o padre a facadas na terça-feira e voltou ao local na quarta para queimar o corpo. De acordo com ele, o que motivou o crime foi um desentendimento por causa de um pagamento em dinheiro. O carro de Adriano teria, ainda, sido levado para o Rio de Janeiro por um parente do jovem.

Um jovem de 22 anos foi preso após confessar que assassinou o padre Adriano da Silva Barros, da cidade mineira de Simonésia , na região da Zona da Mata . O corpo da vítima foi encontrado carbonizado pelos policiais, em Manhumirim, município próximo de onde o padre residia. As informações são do portal BHAZ.

Depois de ter confessado o crime nesta terça-feira (13), o jovem foi preso no dia seguinte. No momento em que admitiu ter cometido o assassinato, o suspeito afirmou que vivia um romance com a vítima.

De acordo com o BHAZ, o corpo de Adriano foi encontrado por um morador de Manhumirim. O homem acionou os policiais, que já foram até o local com os familiares do padre, para fazer o reconhecimento do corpo.

Ainda segundo as informações do portal, uma hora antes do corpo ser encontrado, uma equipe da PM havia abordado o autor do crime na região. Além de ter cortes nas mãos, o jovem apresentou nervosismo durante a abordagem. Entretanto, como os militares ainda estavam sem a informação de que o corpo estava naquela área, o suspeito foi liberado.

O homem também foi visto entrando no veículo de Adriano, em outra ocasião. Os policiais, então, foram até a residência do criminoso, que confessou o crime.

O jovem afirmou ter matado o padre a facadas na terça-feira e voltou ao local na quarta para queimar o corpo. De acordo com ele, o que motivou o crime foi um desentendimento por causa de um pagamento em dinheiro. O carro de Adriano teria, ainda, sido levado para o Rio de Janeiro por um parente do jovem.

 
Notícias